terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Realidade Pública

Comecei minhas aulas na UERN e já nos primeiros dias pude constatar como as universidades ainda estão abandonadas. Para exemplificar mostro algumas fotos do laboratório de informática da FANAT – sim, o laboratório onde o curso de computação realiza as aulas práticas de algumas disciplinas.





O laboratório é o mesmo de quando eu estudava lá, só que está MENOR. São 15 máquinas antiguinhas das quais umas 4 não funcionam direito, o cabeamento é improvisado e pendurado de qualquer jeito, as cadeiras estão detonadas. Fico triste em ter que levar os alunos para lá.





Que bom que agora quase todo aluno tem um notebook (pelo menos os de computação)! Só o que podemos fazer é torcer para aparecer umas verbas extras do governo para melhorar o lab.

2 comentários:

Ric disse...

Olá Mano...

Vendo o post, achei que devia comentar as fotos e dismistificar o pensamento geral sobre a política de informática da UERN.

1º Temos que entender que as fotos foram tiradas em um laboratório, local onde são feitas experimentações, modificações, configurações, e etc.

2º A administração da UERN tenta padronizar as instalações de rede seguindo normas especificadas pela ABNT. Tanto que pelas fotos pode se ver as canaletas de distribuição que seguem esses padrões. Mas também pode ver o descaso dos usuários com relação à organização e manutenção desses padrões.

3º A estrutura física e de equipamentos passa constantemente por revisão. Mas como disse anteriormente, os usuários (alunos, por exemplo sentam em cadeiras de maneira errada, quebrando encostos) não zelam pela estrutura que serve a eles mesmos.
Em alguns caso eles depredam as CPU's. Recebemos informes de memórias e HD's trocados, por exemplo.

4º Os laboratórios de Informática da UERN estão sob responsabilidade dos respectivos cursos, e não da administração geral da rede, de forma que podem realizar qualquer alteração na distribuição interna, inclusive diminuindo o espaço interno como foi dito no post.

5º A cada ano é feita pelo menos uma licitação para aquisição de máquinas. Sempre há distribuição de máquinas para laboratórios, desde que o responsável solicite à administração superior.

6º É de comum acordo da Administração que infomática é prioridade. Mas sua distribuição depende das necessidades dos departamentos e das faculdades. São eles quem determinam onde aplicar recursos, sejam de informática ou não.

Assim, espero que tenha ficado mais claro essa situação.

A responsabilidade pela condição atual de um setor deve-se ao seus responsáveis e seus usuários.

Seria interessante que pudesse por exemplo analisar o laboratório do curso de Ciência da Computação em Natal ou nas cidades de Santa Cruz e Nova Cruz para comparar. Também existem outros laboratórios de informática no Campus Central, como o de Contabilidade e o de Comunicação Social. A estrutura de rede é entregue, mas cabe a seus usuários zelarem por ela.

Uma abraço.

PEdroArthur_JEdi disse...

É isso! O pessoal de cima tá de parabéns!

Só por que os computadores quebrados vão pra lá e passam 4 messes não é motivos para reclamar deles!

E a rede, a mal administração? Também não é culpa deles!

E o bloqueio que não permite pesquisas sobre determinados assuntos? Tentem qualquer coisa relacionada com ball, como tarball... Também não tem nada com esse pessoal! Tente ajudar alguém num fórum sobre redes de computadores? Putz... perda de tempo!

Todo um departamento vai ficar sem conexão? Que espere até a segunda!

Quanto a depredação, chama-se degaste! Como você acha que um labotatório dará suporte para mais de 5 cursos sem ter direito a recursos de manutenção? Aquelas cadeiras chifrim, você acha que aguenta o entra e sai de alunos?


Cara, antes de comentar sobre os alunos e/ou os matenedores do espaço, reveja suas próprias políticas.

Valeu Abrahão. Desculpe meu primeiro comentário no seu blog ser tão hostil.

Vale comentar que também acho a situação precária. Mas se for pra envolver culpa, que sejamos todos culpados!