segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Terminais Burros

Há alguns anos comecei a pesquisar sobre “terminais burros” e “clientes magros” (thin clients) – equipamentos que permitem o usuário acessar programas que estejam instalados num servidor. Esses equipamentos podem ser computadores antigos (486, pentium 100, etc.) ou equipamentos criados especificamente para esta função.

Aqui na empresa onde trabalho, temos atualmente 10 aparelhos desse tipo rodando na rede e quero citar algumas vantagens obtidas:

1. Redução na conta de energia. O aparelho consome apenas 5% da energia de um computador convencional.

2. Pouca manutenção. É aquele esquema, configure uma vez e esqueça. Não precisa ficar limpando e o equipamento não possui partes móveis (cooler) nem orifícios por a poeira possa entrar.

3. Redução na compra de equipamentos. Em um no-break de 600 VA dá para ligar tranquilamente 2 ou 3 clientes usando monitores de LCD. Nunca será necessário comprar HD, Memória, Cooler, Fonte, etc, pois ele não usa esses equipamentos.

4. Facilidade na atualização de programas. Basta atualizar no servidor, quando os clientes conectarem já terão as novas versões dos programas disponíveis para uso.

5. Redução de Ruído e Aquecimento. O equipamento não faz nenhum barulho e não esquenta, dispensando uso de ar-condicionado no ambiente.

6. Economia de Espaço Físico. O equipamento é tão pequeno que pode ser parafusado na parte traseira de um monitor LCD e fica parecendo

O modelo que eu estou usando é o ORY PC-EXPANION L130 (www.ory.com.br). Bom, só tenho a dizer que vale a pena comprar esses equipamentos para a empresa. O investimento inicial parece ser alto (cada aparelho custa em torno de R$ 700,00 - sem monitor) mas vai compensar ao longo do tempo.





Mais informações em: www.multiusuario.com.br

Um comentário:

Thiago Alex disse...

Essa ganhou estrelinha no Google Reader.